Yoga

 

O Termo Yoga, deriva do radical sânscrito yuj, que significa juntar, unir ou integrar.

 

Pode-se assim definir Yoga como junção, união ou integração.

Yoga é uma filosofia de autodisciplina indiana que  tem como maior objetivo, acalmar a mente.


Fonte: Curso Básico de Yoga teórico – prático – Gerson D’ Addio da Silva.

 

Hatha Yoga

 

O termo Hatha Yoga é composto pelas letras sânscritas Ha e Tha.

Ha significa o Sol e Tha a Lua, símbolo dos dois pólos, pelo equilíbrio e interação dos quais o universo se mantém.

 

Ha e Tha são respectivamente o pólo positivo e o pólo negativo. O corpo humano tem vida porque é animado por essas duas correntes energéticas semelhantes à corrente elétrica, que se opõem: A do Sol ou Ha, e a Lua ou Tha. Diz-se que reina saúde quando elas se mantêm equilibradas, então o corpo é um cosmo. A enfermidade sobrevém quando uma delas predomina, ou seja, quando reina o caos orgânico. O mesmo pode-se dizer em relação à saúde ou enfermidade mental.

 

O Hatha Yoga é um método de medicina natural, de rejuvenescimento e de repouso. Proporcionando saúde e resistência ao corpo, transformando-o em instrumento adequado à sintonia com os planos mais sutis do Universo, permitindo assim ao homem uma crescente libertação, a superação de suas debilidades físicas e mentais, portanto um meio eficaz de volta.

 

Fonte: Autoperfeição com Hatha Yoga – Hermógenes.

 

Kuruntha

 

O yoga Kuruntha é uma pratica que utiliza a ajuda de cordas fixas na parede para execução dos asanas . Essa pratica é mais conhecida e principalmente desenvolvida no sul da Índia. Kuruntha literalmente quer dizer marionete, este nome se dá justamente  pelo uso das cordas.


A pratica com cordas é muito eficiente para proporcionar o aumento da consciência corporal, o aumento do alongamento e da flexibilidade, gera ainda facilidade no aprendizado dos asanas, desbloqueio das articulações permitindo que a energia que flui pelos chakras secundários (que se encontra nas articulações) proporcione um maior equilíbrio energético  dos chakras principais. Quando toda energia interna flui livremente o corpo desfruta plenamente da saúde física e mental.

 

Asanas

 

“ E ali sentado, ereto e imóvel , com todos os sentidos e a mente perfeitamente controlados e a alma uni polarizada, pratica o homem Yoga a fim de conseguir a purificação da sua alma divina” – Bhagavad Gita (VI-12 e 13)

 

Âsanas deriva do radical sânscrito "Âs", que significa sentar. Segundo a tradição, foi o Deus Shiva que num gesto de bondade ensinou à sua esposa, a Deusa Parvati, o Hatha Yoga, incluindo as âsanas em número igual ao de todas as espécies de seres vivos que existem na terra. Oitenta e quatro são as principais destas, apenas algumas são usadas mais freqüentemente.

 

A finalidade de uma âsana é sempre de natureza mental. Vencendo a inquietude e a fragilidade da mente, facilitando a concentração, criando condições de dominá-la. 

 

No entanto, os benefícios sobre o corpo não são menos profundo.No psíquico como no físico, as âsanas melhoram os que as praticam.*

 

Fonte: Autoperfeição com Hatha Yoga – Hermógenes.

 

Yogaterapia

 

Terapia, termo derivado do grego “ therapeia”, considerado por Rosa* (1999) sinômino de terapêutica, que significa tratamento de doenças. Normalmente este termo é utilizado como sufixo de inúmeras modalidades de tratamento, indicando a idéia de curar ou melhor tratar. Assim é que se cunhou o termo “Yogaterapia”, indicado quando as técnicas de Yoga são aplicadas no tratamento de inúmeras patologias.

 

É importante aqui lembrar que tratar não é sinônimo de curar.

No livro Autoperfeição com Hatha Yoga, o professor Hermógenes destaca as características da Yogaterapia como:

 

Um tratamento:

 

(1)   Inespecífico e global, isto é, benéfica, não exclusivamente o fígado, o baço, este ou aquele órgão ou está ou aquela função, mas o homem todo, em sua unidade psicossomática.

 

(2)  Ativo, pois não faz do enfermo um paciente, ou seja, uma figura inerte apenas a receber, passivamente, os cuidados, os medicamentos, a ação do médico ou enfermeiro. O enfermo não é tratado. Ele se trata. Em yogaterapia cada um é co-autor de suas melhoras ou cura;

 

(3)  Natural, pois que provoca e convoca a própria natureza a promover a cura. Em naturopatia, medicamentos artificiais são evitados. A yogaterapia prefere sempre os recursos da própria natureza;

 

(4)  Atóxico, desde que procura evitar a auto medicação, como também corrige os hábitos danosos (álcool, fumo, dieta errada). A rigor, é desintoxicante;

 

(5) É multifrontal, isto é, atua em várias frentes, que simultânea e sinergicamente beneficiam o indivíduo;

 

(6)  De causas. A remissão dos sintomas deve ser uma conseqüência da correção das causas e não a preocupação central do método. Em outras palavras, a verdadeira solução não é a analgésica, que escamoteia a dor, mas a remoção do distúrbio fundamental que provoca a dor.

 

Fontes:

- Curso Básico de Yoga teórico – prático – Gerson D’ Addio da Silva, 
- Autoperfeição com Hatha Yoga – Hermógenes,
- Rosa – minidicionário compacto da língua portuguesa.

 

Pranayama

 

“Apenas através de uma respiração profunda e plena à que podemos conseguir energia para uma vida mais espirituosa e espiritual” – Alexander Louven

 

A palavra sânscrita pranayama significa domínio sobre o prana (energia).

 

Para uma prática de Yoga bem sucedida, é indispensável o controle do alento (da respiração), denominado de pranayama.

 

Os ritmos da mente e da respiração andam juntos. Tornar a respiração lenta de maneira confortável acalma a mente e a prepara para meditação.

 

Fonte: Autoperfeição com Hatha Yoga – Hermógenes

 

Meditação

 

“Perfeita concentração é meditação e perfeita meditação é samadhi” – Alícia Souto.

 

A meditação consiste em parar a identificação da consciência com o fluxo do pensamento. Ela é o resultado natural da concentração e constitui a preparação necessária para atingir o objetivo do Yoga, o estado de iluminação (samadhi).

 

Fonte: Meditação e samadhi – Pedro Kupfer.

 

Quais são os benefícios da prática da meditação para saúde, a inteligência e o equilíbrio psíquico?

 

A meditação reduz a ansiedade, torna a respiração equilibrada e profunda, melhora a oxigenação e a freqüência cardíaca. Seu reflexo no sono é de um repouso mais tranqüilo, sem interrupções. Além disso, ela atenua enxaqueca e resfriado, acelera a recuperação pos-operatório e auxilia a digestão alimentar.


No campo psíquico, a pratica mantém a pessoa num relativo estado de equilíbrio, com uma lucidez que a impede de entrar em conflitos emocionais, principalmente de origem afetiva. Há por parte de quem a prática, muito mais clareza mental, objetividade, paciência, compreensão e justiça.

 

Lia Diskin – especialista em técnica de meditação.